Total de visualizações de página

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A PROFETIZA ANA


“Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, avançada em dias, que vivera com seu marido sete anos desde que se casara e que era viúva de oitenta e quatro anos. Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações. E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.” (Lc. 2:36-38)

Não sabemos muita coisa a respeito da profetisa Ana, mas sabemos que o Senhor quis que a conhecêssemos falando sobre ela em apenas três versículos.
Ali, Ele colocou o necessário para vermos nela uma mulher de Deus, fiel e dedicada a Ele.
    
A profetisa Ana é uma dessas mulheres fascinantes, que a vida nos reserva, pouco se fala dela, somente três versículos bíblicos, mas é o suficiente para descrever um pouco da vida, do caráter e das suas qualidades.
    
Uma mulher que exala o bom perfume de Cristo, e uma inspiradora de vida dedicada a Deus.
  
Se pudéssemos descrever a síntese da vida de Ana, poderíamos assim destacar.
Uma mulher adoradora e completamente apaixonada por Deus.
    
Ana, seu nome significa Graça, Favor, era da tribo de Aser, que significa: felicidade.
“Então, disse Lia: É a minha felicidade! Porque as filhas me terão por venturosa; e lhe chamou Aser.” (Gn. 30:13)
Embora sua tribo tenha sido levada para o cativeiro da Assíria, em 722 a.C., e nunca tivesse retornado oficialmente, genealogias foram preservadas e devolvidas à Terra Prometida, de tal modo que se conhecia a linhagem a que ela pertencia.
Ana era uma remanescente de sua tribo nas terras de Israel.
Uma mulher separada para o serviço do Senhor.
    
Ana viveu sete anos com seu marido, e depois que ele morreu, ela já era viúva há 84 anos, não se casou novamente e não se apartava do templo noite e dia, em jejuns e orações diárias na presença de Deus.
      
Na apresentação de Jesus no templo Ana teria aproximadamente 103 a 106 anos de idade.
    
Como uma mulher de Israel era liberada para o casamento a partir de 12 anos de idade. Ana ficara viúva com 19 a 21 anos de idade, aproximadamente, ou seja, em pleno apogeu de sua mocidade.
Diferentemente das demais jovens de sua idade, Ana toma a decisão de servir ao seu Deus totalmente.
     
A Bíblia não diz que ela não teve filhos, mas isso é pouco provável, pois bem cedo, as mulheres de Israel eram contempladas com filhos.
      
O evangelista Lucas inspirado pelo Espírito Santo, destaca a vida dessa mulher para que nós aprendamos como nossas vidas devem ser dedicadas ao Deus Todo Poderoso, e como são preciosas e inspiradoras as qualidades daqueles que devotam sua vida totalmente a Deus.

  • Qualidades que se destacam na vida de Ana:

s  Conservada virgem para seu marido.
“Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser, avançada em dias, que vivera com seu marido sete anos desde que se casara” (Lc.2:36)

s  Fiel ao  compromisso de fidelidade ao seu marido, mesmo depois da morte.
“e que era viúva de oitenta e quatro anos.” Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações.” (Lc. 2:37)         

Deus honra a mulher de um marido só.  
Hoje com o relativismo das relações, principalmente de casamento, tem se tornado cada vez mais raro esse tipo de atitude.

s  Desprovida de desejos carnais.
Ela poderia ter se entregado aos prazeres carnais, ou vivendo na ansiedade de um novo relacionamento. Seu alvo maior era servir a Deus.
“Honra as viúvas verdadeiramente viúvas. Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus. Aquela, porém, que é verdadeiramente viúva e não tem amparo espera em Deus e persevera em súplicas e orações, noite e dia; entretanto, a que se entrega aos prazeres, mesmo viva, está morta.” (I Tm. 5:3-16)

s  Uma mulher de fé.
Ana priorizava Deus acima de tudo.
“Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt. 6:33)

s  Uma mulher de esperança.
Ana esperava a salvação de Israel que viria através de Jesus Cristo.

s  Amava a casa de Deus.
Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações.” (Lc. 2:37)
“Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!” (Sl. 84:1-2)
Este salmo representa Ana.

Ø  No templo se cultiva intimidade com Deus.
“A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança.” (Sl. 25:14)
Ø  No templo temos revelações da parte de Deus.
“A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples.” (Sl. 119:130)
Ø  No templo podemos adorar e louvar.
“...mas adorava noite e dia em jejuns e orações.” (Lc. 2:37b)
Ø  No templo podemos derramar nossos corações diante daquele que conhece as nossas necessidades e as nossas aflições, e os nossos anseios e desejos.
“Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade.” (Sl. 84:10) 

Ana levava sério estas palavras do salmista, na presença de Deus não se perde tempo, é um grande investimento que fazemos em nossa vida, e nas vidas daqueles dos quais amamos. 
“Eu amo, SENHOR, a habitação de tua casa e o lugar onde tua glória assiste.” (Sl. 26:8)

Ø  No Templo Ana alimentava seu espírito e sua alma era satisfeita.
“Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.” (Sl. 16:11)

No templo é o lugar onde o Salvador se revela, e a salvação chega aos homens.
Ana encontrou o seu Salvador no templo.

Quantos em Israel, não tiveram a fé, para perceber que o Cristo, estava se apresentando no templo? Somente os que esperam com fé é que conseguem ter revelações profundas da parte de Deus.

Ø  Uma profetisa de Deus.
“E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.” (Lc. 2:38)
          
Profeta é aquele que fala a palavra de Deus, é um enviado, escolhido por Deus para esse serviço.
O dom de profecia hoje é muito comum, mas nos dias do nascimento de Jesus, não existiam profetas reconhecidos.
Ainda existiam o que os teólogos chamam de silêncio profético. (400 anos antes do nascimento de Cristo).

Mas o evangelista Lucas, chama Ana de profetisa, porque naqueles dias Deus estava preparando o seu povo para o recebimento do Salvador Jesus.

Existiam muitos religiosos em Israel, mas Deus escolheu Ana para ser portadora das boas novas de Salvação.
Ana foi separada por Deus, porque amava e buscava a Sua presença.

Profetas são escolhidos por Deus, primeiramente para estarem na sua presença, para ouvi-lo e para anunciar a mensagem de salvação.
“O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? — diz o SENHOR. Não é a minha palavra fogo, diz o SENHOR, e martelo que esmiúça a penha?” (Jr. 23:28-29)

Deus está levantando nesses dias uma geração de profetas para anunciarem a boa nova de salvação, no meio de um povo que necessita de Jesus como salvador de suas vidas.

Ana, idosa, muito provável não viu Jesus exercendo o seu ministério na terra, mas ela teve o privilégio de anunciar aos presentes no templo o motivo maior de sua vida: Jesus, o seu salvador, aquele a quem ela tanto pregava, estava diante dela.
Ela já podia descansar em paz.

Aos que creem em Jesus, serão salvos, aos que o rejeitam serão condenados, essa era a mensagem de Ana, essa é a mensagem de todo o profeta de Deus.
“Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (Jo. 3:18)

Deixe a luz de Deus brilhar em você e encante quem está ao seu redor com o brilho do senhor, Ana e Simeão virão Jesus quando ele veio ao mundo, eles aguardavam aquele dia.
Jesus nasceu, cumpriu sua missão, e nos deixou uma promessa vai voltar!
Que nós possamos estar na posição, de alerta, quando Ele chegar.
Que a vida e as qualidades de Ana nos inspirem a devotar nossa vida na presença de Deus em louvor e adoração, diária.

Jesus vai voltar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário